Raianne, fala como aconteceu o crime em Ceres

By
Updated: novembro 26, 2017

A reportagem do Jornal Populacional conversou com Raianne do Valle, ela que é suspeita de ter matado esfaqueada, Priscila Sousa Costa de 25 anos, ambas da cidade de Rialma.

Raianne de 22 anos, falou com exclusividade ao Jornal Populacional, após ser ouvida na Delegacia da cidade de Ceres, a suspeita se apresentou à justiça perante seu advogado Diego Marçal, e ao sair Raianne explicou como aconteceu.

Segundo ela, a chegar na boate Barril Public House, logo Priscila chegou, pois havia ficado sabendo que Raianne estava na boate, Priscila passou pelo referido estabelecimento, segundo Raianne sendo provocada pela vítima.

 Raianne fala que Priscila juntamente com os amigos e o namorado, pararam um pouco mais a baixo de onde ela estava, depois Priscila se aproximou da suspeita provocando de várias maneiras, Raianne sempre ignorando as provocações, assim diz ela.

Raianne, contou que Priscila chegou a amarrar os cabelos, percebendo que já era para briga, além das ameaças que segundo Raianne, já era rotina desde quando a suspeita estava grávida aproximadamente 60 dias atrás.

Raianne, tem uma filha pequena, quando a sua mãe a chamou por telefone para dar de mamar para a criança, Raianne fala que foi em direção de sua moto para poder ir embora, foi quando segundo Raianne, Priscila teria atravessado a rua e seguido  em direção  da suspeita, que disse para Priscila que ela estava grávida, e que o bebê não tinha nada a ver com a briga,  então quando você ganhar neném a gente conversa, disse Raianne para Priscila, que por sua vez falou para Raianne que estava grávida, e que poderia apanhar na cara e não poderia apanhar na barriga, isso segundo Raianne, foram repetidos por três vezes que poderia apanhar na cara.

Raianne, fala que não queria brigar com Priscila hora nenhuma, jamais queria agredir ela, tanto que as duas eram amigas. disse Raianne.

Raianne, falou que não lembra a hora que esfaqueou Priscila, já que foi tudo muito rápido porque segundo Raianne, Priscila teria agredido ela com socos e pontapés e ela disse que se defendeu, e relatou que utilizou um canivete para atingir a vítima. Raianne falou que a vítima andava sempre com arma dentro da bolsa, como faca, uma machadiha e que já até chegou a apontar um revólver calibre 32 em direção a Raianne. disse.

Depois de ter cometido o fato, Raianne, diz ter evadido do local. Desesperada ela montou na moto e foi embora, ela informou que jogou o canivete fora, mas não lembra onde.

Raianne e Priscila, eram amigas e a confusão começou há uns 60 dias, depois que Priscila começou a falar mal de uma amiga de Raianne, que não aceitou, foi quando tudo começou. Raianne, disse para Priscila que não queria que falasse mal da amiga.

As brigas foram parar nas redes sociais, (Facebook) onde trocavam ofensas, uma a outra.Raianne, confessou que chorou muito após saber a notícia que Priscila havia morrido no hospital, segundo Raianne, não era a intenção nenhuma fazer o que aconteceu com Priscila, e que apontar o canivete para Priscila, seria somente para intimidar – lá, mas segundo Raianne, Priscila continuou dando socos, foi quando ela se defendeu por legítima defesa. Comentou Raianne. 

A suspeita, após ser ouvida pela Polícia Civil foi liberada e vai responder o processo em liberdade. Inúmeras pessoas estiveram na porta da delegacia, Raianne teve que sair escoltada, e foi xingada por muita gente.

Fonte: O Populacional

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *